sábado, 18 de março de 2017

As coisa doida

Os etê me abduziro e limparo meu chão, lavaro minhas louça e minhas gatas, me deram poderes telepáticos e paranormais, eu sou filha do paparetto, paparetto é meu pãe.
Tenho uns amigo imaginário morto, tudo morto, bem mortinho ...


terça-feira, 14 de março de 2017

Não entendo nada

Não entendo nada quando um link não funciona, acho que meus tico e teco também tá quebrado, também não entendo quando faço uma comida diferente e sai um macrotreco menos o que era para sair.

segunda-feira, 13 de março de 2017

socego

Estou vivendo a vida, no banho maria com minha cara de sono como sempre vivi e não sei como ainda estou aqui , com muita coragem, dor de barriga, ainda de licença médica esperando para ter o auxílio doença negado pelo INSS.
Quero voltar a trabalhar, me estressar um pouco, minha vida é muito boa, felizmente tenho quem me ajude, mas estou sem dinheiro para gastar com bobagens que eu não deveria pedir para o meu marido, eu sempre penso com o estômago.

Tenho sonhado com invenções malucas, que só cabem nos meus sonhos  e depois que eu acordo, perde todo aquele sentido, queria muito ficar no mundinho dos sonhos, mas lá não tem comida.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

distopia

Sonhei que estava vendo vultos e morava numa casa que estava prestes a desabar, acho que é reflexo do cansaço ou da saúde sei lá , pois por mais que aconteça o pior eu preciso sempre confiar em mim em primeiro lugar e nas forças do universo que me sustentam, não pretendo viver pra sempre, mas é muito difícil se desapegar das coisas , mais vale o que elas fizeram em minha vida, o sentimento de aquisição, vale saber que eu pude tê-las e também pude sentir a proximidade com as pessoas que me são queridas e minhas crias Léia e Mimi, tudo isso é vida e está valendo o esforço de pegar naquela mopita no serviço e esfregar o chão todo dia, gosto de escutar um rock pesado, isso me põe pra cima e me ajuda a vencer mais uma batalha do meu dia a dia, mas também curto músicas antigas que fizeram época na minha tragetória oro!

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Extra extra

Eu saí do Facebook, comprei filé de alcatra, to querendo pintá um quadro novo e compra um monte de coisa pra desestressar, meu zoio arde mas a vida é bela, quando tem bastante comida e eu me amo como me amo como comida e me amo, assim como amo o Ricardo e minha digitação é horrivel...

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

A melhor oração

Fazer cara de paisagem, não basta tem que mandar se lascar, comer tomate porque a vida não é inevitável, ela é só uma possibilidade quantica, estamos vivos porque alguém comeu tomate, é o efeito borboleta, as coisas acontecem não da maneira certa mas de qualquer maneira, daí vem um fisólofo e diz que foi o certo,hahahahahahahah, certo e errado é muito relativo, o bom o ruim diverte quem gosta de um tomate.
Dentre tantas coisas que eu não posso evitar que aconteçam está a física da alma, que sai desse corpo e reencarna num tomate crú, quando é algo que acontece para o bem é por acaso, agora quando acontece para o mal, é por acaso também, somos nós que colocamos um significado quantico nas coisas e teoremas, dilemas e problemas.
Eu costumo não fazer nada quando as coisas são inevitáveis como a morte ou a perda de algo que eu não controlo, sou muito ansiosa , mas sabe qual é minha frase favorita?
"Foda-se".

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Resumão da minha vida esse ano

Como estamos na metade do ano resolvi fazer um resumo da minha vida esse ano, bom em janeiro eu estava bem, tomando suco detox para emagrecer, estava com 102 kilos, comecei a trabalhar com fast food, detestei e ainda esperei que chovesse muito em todo lugar, menos no Ricardo. 
Sonhei, mas na maioria das vezes não lembrava o que, nomeei os amigos imaginários de mestres do além, deixei de trabalhar para terminar meu curso de informática que ainda estou fazendo, ah e ainda esse ano meu Chico Bento foi maior do que das outras vezes em atraso, engordei e agora estou com 114 kilos mas a altura tem diminuido, estou com o fígado inchado, essa noite eu sonhei com fome, ancestrais e abuso sexual, sonho maluco mesmo , preciso ganhar bem pra encher a geladeira de comida, comecei uma lojinha virtual, não vendi nada até agora, estou ficando triste de não achar nenhum bico pra fazer durante a semana, esse ano na maior parte do tempo, não fiz nada de mais além de lavar louça e roupa, até para varrer a casa difícil, fui no psiquiatra e ainda vou algumas vezes, que agora é do posto mesmo, tem horas que eu me pego sentada e um branco na mente, tentei parar de tomar remédio, mas minha cabeça dói e meus ouvidos também, fora a sensação de ventania por dentro. 
Tenho sonhado com pintura psicodélica e escola, também com Gasparetto e minha mãe, minha todos sonhos com conteúdo proibido para menores de 36 anos, tenho uma bicicleta ergométrica que não uso, gostaria de vendê-la para comprar comida, mas não quero desagradar o Ricardo, fico sentada o dia todo, sem perspectiva de seguir adiante, aqui vivendo um dia de cada vez e sonhando acordada, com aquela sensação de dualidade que me permite ver for a do corpo, como se eu me observasse. 
tentei me matar duas vezes esse ano, uma tomando birotec, a outra sementes de mamona que eu não tive coragem de engolir, como vocêis podem notar não deu certo é a quinta vez que eu sou brasileira e não desisto nunca, da minha vida eu desisti, espero que alguém cuide das minhas gatas por mim assim seja.